quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Coração

O coração às vezes é o pior algoz que se pode ter. O coração liberta e também aprisiona. Fantasia as melhores coisas e também as piores. Constrói sonhos lindos, azuis e com nuvens grandes e fofas, mas também lança em profundas e densas trevas.

Às vezes queremos não sentir, agir como se os desejos e anseios do coração estivessem sujeitos à nossa vontade, e não o contrário.

Às vezes queremos sorrir, embora o obstinado coração insista que o melhor a fazer é chorar, dar lugar, mesmo que por alguns instantes, ao dilúvio de emoções que reprimimos insistentemente dia após dia.

Às vezes queremos que a causa da nossa dor esteja por perto, dentro de nós... Não importa que doa. Um dia aprendemos a conviver com a dor. Afinal, a vida é assim. Por vezes temos nossos corações feridos. Por vezes ferimos corações.

Às vezes sentimos que precisamos de um abraço, um abraço bem apertado e terno. Precisamos que a causa da nossa dor nos abrace, nos olhe, nos veja, nos deixe senti-la. Não importa que doa.

Às vezes o coração é assim: nem sempre racional, nem sempre conduzindo às melhores escolhas. O fato é que, mesmo que doa, ele está sempre certo.




Robson Lima é formado em administração de empresas



IMAGENS: - Arquivo de pessoal
- http://1.bp.blogspot.com/-S85SnXeisD8/TcAmXoYpN4I/AAAAAAAAARw/wlQU6MfohAY/s1600/decep%25C3%25A7%25C3%25A3o.jpg


Um comentário:

  1. Eu não descreveria melhor um sentimento tão comum. Isso me tirou aquela dúvida do "Só eu sinto isso?". Realmente por muitas vezes eu me entrego à meu coração, quero arrancá-lo de mim ou até mesmo me sobrepor a ele, fingindo ser frio e forte, mas as vezes desabo. Achei que fosse loucura de certa forma as vezes querer a dor perto de mim mesmo que me doa. Obrigado por partilhar desse sentimento conosco, é bom saber que não somos os únicos.

    ResponderExcluir


Vai comentar?

Escreva algo construtivo, mostre que tem algo a contribuir!

Reclamações, dúvidas ou sugestões também são bem vindas...

Agradeço a colaboração