sábado, 19 de março de 2011

Escrever é...

Recebi a missão de escrever este texto ano passado e achei que seria fácil desenvolvê-lo, mas não foi.
Pensei em vários começos como, por exemplo, citar o sábio dicionário ou colocar uma frase de impacto de Clarice Lispector... Pensei também em Santa Teresinha do Menino Jesus, que em sua breve vida de 24 anos, com fragilidade corporal, encontrou na escrita a forma de servir a Deus...

Todos os exemplos de escrita foram por água abaixo! Cheguei a conclusão de que escrever é uma arte que se torna ainda mais bela nas mãos daqueles que se dedicam.
Para mim, escrever é uma ‘válvula de escape’. É a hora que posso exprimir o que há de mais profundo no meu ser. É o momento em que aquele nó na garganta é desatado e o peso aliviado. Sim, ao escrever me sinto leve.

Acredito que qualquer pessoa pode escrever, mas se você leu este texto e já sentiu vontade de escrever um livro ou criar um blog na Internet... escreva, porém sempre tenha a coerência como aliada. Quando escrever pense no começo, meio e fim. Escolha se o texto será em 1º ou 3º pessoa. Não deixe o leitor doido. Lembre-se sempre da ‘sua melhor amiga’: a coerência.

Já li livros péssimos, como um que passou pela minha vida dias desses. A proposta era boa, mas seu autor se perdeu. Houve horas que eu não sabia se era o personagem ou narrador quem falava. Sem falar nos erros de simples detalhes. No livro está escrito que o bairro do Ipiranga fica na Zona Leste... Deus do céu! Há outros erros, mas isso é tema para um próximo texto (risos).

Antes de começar a escrever pense que linha o texto vai seguir. Não misture tudo! Os bons leitores odeiam ‘mixer’ de sentimentos. Lembre-se dos filmes. Há os de comédia, os de suspenses, romance, drama... para misturar tudo isto em um único enredo o escritor tem de ser o ‘cara’. Imagine um livro onde você deve manter o leitor atento por umas 300 páginas? 

Outra coisa medonha que li foi a obra de um autor brasileiro sobre vampiros. A mistura foi tão grande e o livro ficou uma grande “meleca”. Na hora que era para eu sentir medo dos “vampirescos”, eu me lembrava de uma cena bizarra cometida pelo mesmo na página anterior... Sem falar no fim sem pé nem cabeça. “Pô!” livro não é novela para ter final ruim e sem nexo. 

Escrever é uma arte que pode ser comparada a uma pedra preciosa que precisa ser lapidada. A lapidação na escrita é a leitura. Para escrever bem é preciso ler muito. Apenas lendo é que se cria um vocabulário rico e criativo. E claro que se deve treinar a escrita. Fiz isso uma vez. Peguei um caderno e coloquei em cada página um tema aleatório para desenvolver um texto. Fui desde A Internet como Meio de Comunicação até As mulheres no mercado de Trabalho. Saiu muita coisa ruim (risos), mas treino é para isso mesmo. Então mãos a obra! Você também é chamado a ser um artista da escrita.

P.S. Desculpa meus erros no texto... Não tenho tido tempo para treinar (risos)



 Janine Mendes é formada em Jornalismo e pós-graduada em Criação e Produção de Revista. A moça escreve para um BLOG católico (catolicosdespertai.blogspot.com) e para seu novo BLOG sobre futebol (futeboloiro.blogspot.com).




IMAGENS:
- http://4.bp.blogspot.com/-nj0qUetezgk/TVnP9rktumI/AAAAAAAAAEY/gHwbBCvADd4/s1600/escrever.jpg
- foto de Janine: Arquivo pessoal

2 comentários:

  1. Pedi a minha amiga Janine, amiga de quase uma década, para dividir conosco o seu amor pela escrita. Conheci a moça quando ainda cursava jornalismo e só Deus sabe o quanto ela me impulsionou a amar mais o dom da escrita! Divido um tandinho do 'jeito Janine de escrever' com vocês... Obrigado Loira!

    ResponderExcluir
  2. Realmente de fato, escrever é uma arte. É como tudo na vida o equilíbrio entre razão e emoção, mistura de sentimento e conhecimento, um complementa o outro e assim buscamos nossa harmonia na escrita para expressar tudo que somos e conhecemos.

    ResponderExcluir


Vai comentar?

Escreva algo construtivo, mostre que tem algo a contribuir!

Reclamações, dúvidas ou sugestões também são bem vindas...

Agradeço a colaboração